Container

Palácio do Comércio

Endereço: Rua Sete de Setembro, 274/7º andar - Centro - Pelotas - RS

Telefone: (53) 3307-0313 - - Twitter: @pelotas13horas

Programa: Pelotas 13 Horas, onde o debate é livre e a opinião independente

Plataforma Portais Eletrônicos

Identifique-se

Painel de Controle

Mala Direta

Clayton Rocha - Trajetória

    Artigos

    Presidencialismo parlamentarista

    No nosso Presidencialismo, consagrado pela Constituição, há, curiosamente e factualmente fortes sinais de parlamentarismo...

    Publicado 14/01

    Presidencialismo Parlamentarista ou a heterodoxia atrapalhada.

    Fernando Veríssimo, em excelente crônica, exumou o termo esdrúxulo ou esdruxularia.

    Empregou-o com o senso de humor, que o notabiliza,para  descrever o novel Ministério da Sra. Dilma . Esta Sra., na verdade, foi a grande vitoriosa nas recentes eleições, vitória pessoal, independente do seu partido, o PT, em ostensivo estado de desfazimento.

    Poderia ter aproveitado o apoio de expressivo número de brasileiros, confiantes na sua pessoa, para tomar as rédeas do Governo e sem qualquer esforço propagandístico, aproveitar certo culto a sua personalidade de mulher combativa, decidida e desejosa de dias melhores para o país, prodigalizando um governo de cunho pessoal.

    Contudo, parece que se assustou, cedeu às pressões políticas, acovardou-se.

    Com pesar é de se admitir, com o maior respeito, que ela não possui o timbre de estadista, nem o domínio das situações, nem a crença em si mesma. Faltou-lhe muito do ânimo, gênio e firmeza do Presidente Getúlio, o carisma, empenho e determinação do Presidente Juscelino, homens invulgares, responsáveis por dois momento de grande modernidade e criatividade no Brasil, principalmente o primeiro.

    A Sra.Dilma e seus assessores criaram um ministério de “fios soltos”, nitidamente oportunista, vale dizer, contando com o apoio político parlamentar de muitos dos indicados e seus adeptos.

    Um Ministério Maestro, como se diz de um carro velho( carro maestro), que, tudo indica, vai necessitar de consertos ( com “s”), ser consertado a cada instante, trazendo a nação em sobressalto. Nunca se ouviu falar do atual Ministro dos Esportes e de sua sigla; o da Pesca é conhecido pelo nome do pai: Jader Barbalho, envolvido em escândalos, mas, sob o pálio da presunção de inocência. O da Educação, Sr. Cid Gomes é totalmente desconhecido como atuante na área para a qual foi indicado e assim por diante. O das Relações Exteriores, Embaixador Mauro Luiz Lecker Vieira, pode representar a reaproximação, mais efetiva, com os Estados Unidos da América do Norte, agora, sob a influência parlamentar dos republicanos conservadores e, provavelmente, os detentores da Presidência daquele país, nas próximas eleições.

    No nosso Presidencialismo, consagrado pela Constituição, há, curiosamente e factualmente fortes sinais de parlamentarismo, isto é, o Presidente da República, a Sra. Dilma, pode deixar de governar e apenas representar a nação, subsumida à regência de Ministros. Vamos ver qual será o comportamento da Sra. Presidente.

    Mais esdrúxulo, ainda, nesse composto parlamentarista de acaso, passam a atuar dois “ Primeiros Ministros ”, o Sr. Mercadante, assessor dileto da Sra. Dilma, notável articulador político, com “olhos grandes”, visando a Presidência da República, em 2018; O Sr. Levy, Ministro da Fazenda, que da altura do seu importantíssimo cargo e estrutura fisiológica, traçará os novos rumos da economia do país, ditando, portanto, o futuro de qualquer governo.

    Fica-se sem saber se vão se entender a contento. Ambos possuem imenso poder de “Primeiros Ministros”. O que se observa do Ministro Levy é a sobriedade, discrição, calma, cavalheirismo de “banqueiro suíço”. Fala de aumento de tributos, que não se trata de pacote maldoso, diz ele; parece praticar o bourbonismo econômico. Os Reis Bourbons, absolutistas, quando o Tesouro Público esvaziava( gastos desmedidos), decretavam, de imediato, aumentos de tributos. Consagra-se, nesse ponto, o pensamento  pragmático, pés no chão, do Presidente Reagan: Quando uma empresa gasta mais do que lucra enfrenta a falência. Quando o Governo gasta mais do que arrecada ele manda a conta para você.

    Estamos à frente de um originalíssimo imbróglio político administrativo, que poderá resultar em imensa atrapalhada ou fazer história. Mas, Deus é brasileiro e seu representante, Francisco, nosso querido  irmão portenho...

    Um lamento: lastimo que o Sr. Aldo Rebelo, insigne representante do PCdB, não tenha abandonado o Governo da Sra. Dilma, como prometido. O PT e essa “colcha de retalhos ministerial” não mais atendem os anelos socialista e comunistas, embora espera-se que sejam mantidos os programas sociais de combate à fome e à desigualdade.

    Leia mais sobre: Artigos, Francisco de Paula Bermudez Guedes

    Fonte: Francisco de Paula Bermúdez Guedes

    Compartilhe

    Delicious Digg Google Bookmarks Mixx MySpace Reddit Sphinn StumbleUpon Technorati RSS

    Deixe um comentário

    ATENÇÃO: O comentário não exige identificação e somente será publicado quando aprovado pelo editor do site.

    Siga esta matéria

    Informe seu nome e e-mail abaixo para o sistema enviar um aviso quando houver atualizações nos comentários desta matéria.

    Topo 980x160

    banner4 160x90

    banner1 160x180

    banner2 160x180

    banner2 160x90

    banner1 160x90

    banner3 160x90