Container

Palácio do Comércio

Endereço: Rua Sete de Setembro, 274/7º andar - Centro - Pelotas - RS

Telefone: (53) 3272-1300 - - Twitter: @pelotas13horas

Programa: Pelotas 13 Horas, onde o debate é livre e a opinião independente

Plataforma Portais Eletrônicos

Identifique-se

Painel de Controle

Mala Direta

Clayton Rocha - Trajetória

    Da redação

    Polícia Civil: Assembleia Geral aprova greve

    Publicado 03/11

    Em Assembleia Geral, realizada ontem os agentes da Polícia Civil deliberaram pela deflagração de greve pelo pagamento dos salários, a partir de segunda-feira. A decisão da Assembleia foi unânime e referenda a posição tomada pelos policiais em reuniões realizadas em várias cidades do interior.

    Além da deflagração da greve, a Assembleia também deliberou que greve só será suspensa quando da integralização dos salários de todos os agentes; a manutenção da categoria em Assembleia Permanente, enquanto não for regularizado o pagamento dos salários dos policiais civis e a deflagração de greve sempre que os salários não forem pagos na data prevista em lei. Durante o movimento a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento atenderá somente as ocorrências, graves como, por exemplo, estupro, latrocínio, homicídio, violência contra a mulher e casos que envolvam crianças e idosos.

    ORIENTAÇÕES

    1 – O Movimento Grevista manterá os atendimentos de urgência e emergência no período que durar a greve, o que representa a manutenção 30% de cada órgão da PC, quando houver a necessidade de atuação pela emergência e urgência. O objetivo é garantir a prestação dos serviços indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis da Comunidade.

    2 – A determinação é para que não haja circulação de viaturas, de modo que todas devem permanecer no órgão a que pertencem enquanto durar o movimento grevista;

    3 – Não haverá cumprimento de MBAs, mandados de prisão, operações e ações policiais, serviço cartório, entrega de intimações, oitivas, remessas de Inquéritos Policiais ao Poder Judiciário e demais procedimentos de polícia judiciária;

    4 – As DPPAs e Plantões somente atenderão os flagrantes e casos de maior gravidade, tais como: latrocínios, homicídios, estupros, ocorrências envolvendo crianças, adolescentes e idosos e Lei Maria da Penha. Deverão ser efetuados também o registro de furtos de veículos. Além daquelas ocorrências em que o Comando de Greve ou o plantonista julgar imprescindível a intervenção imediata da Polícia Civil;

    5 – É fundamental mantermos o diálogo com a população, explicando os motivos da nossa greve, mostrando que a nossa luta é por uma segurança de qualidade, com um serviço público que funcione. O principal objetivo da nossa greve é denunciar a falta de segurança do povo gaúcho.

    Leia mais sobre: Da redação, Geral, Notícias Locais, Polícia

    Fonte: DM

    Compartilhe

    Delicious Digg Google Bookmarks Mixx MySpace Reddit Sphinn StumbleUpon Technorati RSS

    Deixe um comentário

    ATENÇÃO: O comentário não exige identificação e somente será publicado quando aprovado pelo editor do site.

    Siga esta matéria

    Informe seu nome e e-mail abaixo para o sistema enviar um aviso quando houver atualizações nos comentários desta matéria.

    Topo 980x160

    banner4 160x90

    banner1 160x180

    banner2 160x180

    banner2 160x90

    banner1 160x90

    banner3 160x90