Container

Palácio do Comércio

Endereço: Rua Sete de Setembro, 274/7º andar - Centro - Pelotas - RS

Telefone: (53) 3307-0313 - - Twitter: @pelotas13horas

Programa: Pelotas 13 Horas, onde o debate é livre e a opinião independente

Plataforma Portais Eletrônicos

Identifique-se

Painel de Controle

Mala Direta

Clayton Rocha - Trajetória

    E.C. Pelotas

    Pelotas vence Esportivo por 3 a 0 e garante lugar na semifinal da Divisão de Acesso

    Publicado 27/05

    Tinha que acreditar. Era isso que precisava. E aconteceu. Na tarde deste domingo (27), o Pelotas venceu o Esportivo por 3 a 0, revertendo o resultado adverso em Bento Gonçalves e garantindo a vaga na semifinal da Divisão de Acesso onde encara o Inter-SM. Com gols de Hugo Sanches, Giovane Gomez e Cléverson, o áureo-cerúleo mostrou a força do grupo e, principalmente, a força da Boca do Lobo.

    O jogo:

    A partida começou como seria em todos os momentos. Pressão do Pelotas atrás de pressão do Pelotas. Adriano Lara teve a primeira chance, mas não foi feliz. O Esportivo tentava pressionar a saída de bola do Lobo, mas não conseguia criar nada que não surgisse de contra-ataques, todos extremamente bem defendidos pelo sistema defensivo e pelo goleiro Giovani.

    Foi então que o primeiro gol saiu. Aos 30 minutos, Jean Roberto sofreu falta intermdiária esquerda. Hugo Sanches, com muita personalidade, pegou a bola, colocou em baixo do braço e bateu. Golaço. Cobrança perfeita que não deu chance alguma de defesa para Luiz Muller. O Pelotas fazia 1 a 0 e trazia a força da torcida pro jogo.

    Então, o árbitro Éder Zanella fez lambança. Após sofrer falta, Roger Bastos ficou sentindo no gramado. Giancarlo foi oferecer a mão para levantar o lateral do Esportivo e recebeu um soco gratuito em retorno. A confusão estava armada. O adversário, como era de se esperar, foi expulso. O que foi inesperado foi a atitude seguinte de Zanella. Cartão vermelho também para o 9 do Lobo, sem motivo algum. A insatisfação foi gigante por parte dos atletas e da comissão técnica azul e ouro. Mas seria daquele jeito mesmo. Contra tudo e contra todos.

    A segunda etapa veio e com ela uma atitude ousada de Paulo Porto. Quando o zagueiro Felipe sentiu, invés de repor o sistema com Ricardo Bierhals, o comandante áureo-cerúleo foi com Jéfferson Luís, recuando Jean Roberto e improvisando Carlão Moraes na zaga. Fez diferença. Quando Cléverson substituiu Jarro, estava tudo armado. Ataque, ataque e ataque. Pressão total do Lobo.

    Até que ele apareceu. Giovane Gomez, que entrou na vaga de Gustavo Xuxa, é realmente predestinado. O talismã não falharia no momento mais importante. E assim foi. Após escanteio, Luiz Muller saiu mal e a bola sobrou para Giovane Gomez. O resto foi natural. Gol do Pelotas. 2 a 0. Quem iria segurar o Lobo agora? Ninguém.

    Cinco minutos depois, Cléverson, que também entrou, decretou a classificação. Experiente e jogador que cresce em decisões, o atacante também não deixaria o torcedor azul e ouro na mão. Sua estrela brilhou e a rede balançou. Explosão total na Boca do Lobo. Festa. Alegria. Vitória. Vitória de quem acreditou. De quem nunca vai deixar de acreditar. Isso é Pelotas. Final, Lobo 3 x 0 Esportivo. Classificados.

    Leia mais sobre: E.C. Pelotas, Esportes

    Fonte: Jessé Kruger

    Compartilhe

    Delicious Digg Google Bookmarks Mixx MySpace Reddit Sphinn StumbleUpon Technorati RSS

    Deixe um comentário

    ATENÇÃO: O comentário não exige identificação e somente será publicado quando aprovado pelo editor do site.

    Siga esta matéria

    Informe seu nome e e-mail abaixo para o sistema enviar um aviso quando houver atualizações nos comentários desta matéria.

    Topo 980x160

    banner4 160x90

    banner1 160x180

    banner2 160x180

    banner2 160x90

    banner1 160x90

    banner3 160x90