Container

Palácio do Comércio

Endereço: Rua Sete de Setembro, 274/7º andar - Centro - Pelotas - RS

Telefone: (53) 3307-0313 - - Twitter: @pelotas13horas

Programa: Pelotas 13 Horas, onde o debate é livre e a opinião independente

Plataforma Portais Eletrônicos

Identifique-se

Painel de Controle

Mala Direta

Clayton Rocha - Trajetória

    E.C. Pelotas

    Pelotas empata com Brasil de Farroupilha e fica sem chances de acesso

    Devido ao placar de 1 a 1 nas Castanheiras, Caxias garantiu classificação à elite gaúcha em 2017.

    Publicado 11/07

    A chance era pequena. O Pelotas precisava vencer o Brasil de Farroupilha na tarde deste domingo (10) para chegar até a última rodada do quadrangular final da Divisão de Acesso podendo voltar à elite gaúcha em 2017. O placar de 1 a 1 no estádio das Castanheiras, porém, deixou o Lobo sem condições de alcançar o Caxias na jornada final. Agora, o Grená está garantido na primeira divisão da próxima temporada.

    Na quarta-feira (13), a equipe de Luís Carlos Winck entra em campo contra o União Frederiquense na Boca do Lobo apenas para cumprir tabela. O Rubro-Verde da Serra visita o campeão Caxias no Centenário.

    Após balde de água no primeiro minuto, Lobo cresce, cria e empata

    Winck escalou o Pelotas com Mikael na lateral-direita, buscando tornar o sistema defensivo mais eficiente contra os ataques de Jean Dias. Na prática, o jogo começou da pior maneira possível para o Lobo. Com menos de um minuto, Rafael mandou arremesso lateral na área, Matheus Guerreiro desviou e a bola tocou na mão de Nunes: pênalti. O próprio Guerreiro bateu rasteiro, no canto direito de Dal Ri, que até acertou o lado mas não conseguiu defender: 1 a 0.

    Como resposta, Vinicius Martins disputou lance na área e caiu pedindo outro pênalti. O árbitro Anderson Farias nada assinalou. Em seguida, após contragolpe puxado por Leandro Rodrigues, Gustavo Xuxa concluiu de fora e levou perigo à meta de Ismael. Não demorou para Martins aparecer de novo, desta vez de modo consiste: de falta, encobriu o arqueiro rival e quase empatou. A blitz áureo-cerúlea se instaurou através de bolas paradas, mas sem nova chance clara para marcar.

    Aos 13 minutos, os protagonistas do gol do Lobo contra o Caxias participaram de jogada importante. Tinga bateu falta e, após desvio na barreira, Gustavo Xuxa errou em bola. Enquanto os comandados de Luís Carlos Winck não convertiam em gol as oportunidades, o Rubro-Verde por pouco não dilatou a vantagem aos 18′. O zagueiro Eduardo cabeceou e Rafael pulou para evitar o gol, apesar de o impedimento já ter sido apontado pelo auxiliar Mateus Rocha.

    Na sequência, com os 11 jogadores no campo ofensivo, Tiago Gasparetto dominou com espaço e arriscou de muito longe para fora. Depois, em trama de Mikael e Leandro Rodrigues, Xuxa finalizou sem direção. Aos 28 minutos, o volume de jogo azul e ouro foi recompensado. Pela direita, Vinicius Martins cruzou e o centroavante apareceu. De cabeça na pequena área, Leandro Rodrigues testou no cantinho de Ismael, anotando pela primeira vez na Divisão de Acesso: 1 a 1.

    O tento de igualdade significou uma mudança de comportamento por parte dos mandantes. Assim, as ações da partida se equilibraram. Nos minutos finais da etapa inicial, Gustavo Xuxa até fez a rede do Brasil balançar, porém já era assinalada infração a favor do Rubro-Verde. Ainda sobrou tempo para Tinga bater falta e Ismael defender em dois tempos, antes da ida aos vestiários.

    Jogo movimentado e com expulsões mas sem alteração no placar

    Quando a segunda metade da partida começou, somente um time sorria: o Caxias, que garantia o acesso com o resultado. Tentando mudar o cenário, Winck trocou Nunes por Vinicius Paulista. Nos lances iniciais, o veloz Jean Dias finalmente levou perigo ao Lobo. O camisa 7 acionou Jean Carlo, que chutou para bela defesa de Rafael Dal Ri.

    Assim como na etapa inicial, a tônica era o excesso de bolas levantadas nas duas áreas. As defesas, no entanto, seguiam levando a melhor por cima. Em seguida, Mikael foi ao fundo e cruzou buscando a presença de Leandro Rodrigues. O camisa 9 até cabeceou, mas Danilo travou e evitou a virada.

    Em determinado momento, os treinadores se viram obrigados a mudar. Enquanto Carlos Moraes sacou o lateral Rafael e promoveu a entrada do atacante Vandinho, Winck trocou Vinicius Martins por Tiago Duarte. Sentindo dores e praticamente sem condições de prosseguir no gramado, Rafael Dal Ri preferiu não queimar a terceira substituição e permaneceu, mesmo descontado.

    O tempo ia se esgotando e não restava outro caminho a não ser ir em busca do gol. Na área, Vinicius Paulista recebeu, girou e finalizou assustando a meta rubro-verde. Aos 32 minutos, o comandante azul e ouro decidiu realizar a mudança derradeira. Objetivando fortalecer a bola parada, Itaqui entrou no lugar de Mikael.

    Na reta final da partida, brilhou a estrela de Rafael de novo. Em cabeçada de Diego Maceió, o goleiro operou defesa sensacional. Precisando responder, o Pelotas chegou através de lance aéreo. Na área, Gustavo Xuxa ficou com sobra e parou em intervenção maravilhosa de Ismael.

    Já nos acréscimos, o clima esquentou. Arilson arrancou e foi parado com falta por Jean Carlo. O jogador do Brasil recebeu o segundo amarelo e foi para o chuveiro mais cedo. Na cobrança da falta, Itaqui parou em Ismael. No contra-ataque, Vandinho puxou contragolpe e Tinga também parou a jogada. Resultado? Nova expulsão. Em seguida, Anderson Farias colocou ponto final no duelo e acabou também com as chances de acesso do Pelotas. 1 a 1 e o Caxias está garantido na elite gaúcha em 2017.

    FICHA TÉCNICA

    Brasil de Farroupilha: Ismael; Rafael (Vandinho), Eduardo, Danilo e Paulinho Araújo; Guilherme, Elias, Jean Dias, Michel e Jean Carlo; Matheus Guerreiro (Anderson Catatau). Técnico: Carlos Moraes.

    Pelotas: Rafael; Mikael (Itaqui), Douglas, Tiago Gasparetto e Vinicius Silva; Nunes (Vinicius Paulista); Vinicius Martins (Tiago Duarte), Arilson, Tinga e Gustavo Xuxa; Leandro Rodrigues. Técnico: Luís Carlos Winck.

    Cartões amarelos: Vandinho e Jean Carlo (BRA); Tiago Gasparetto, Arilson e Leandro Rodrigues (PEL).

    Cartão vermelho: Jean Carlo (BRA) e Tinga (PEL).

    Arbitragem: Anderson Farias, auxiliado por Fabrício Lima Baseggio e Mateus Rocha.

    Leia mais sobre: E.C. Pelotas, Esportes

    Fonte: Gustavo Pereira - Rde Esportiva

    Compartilhe

    Delicious Digg Google Bookmarks Mixx MySpace Reddit Sphinn StumbleUpon Technorati RSS

    Deixe um comentário

    ATENÇÃO: O comentário não exige identificação e somente será publicado quando aprovado pelo editor do site.

    Siga esta matéria

    Informe seu nome e e-mail abaixo para o sistema enviar um aviso quando houver atualizações nos comentários desta matéria.

    Topo 980x160

    banner4 160x90

    banner1 160x180

    banner2 160x180

    banner2 160x90

    banner1 160x90

    banner3 160x90