Container

Palácio do Comércio

Endereço: Rua Sete de Setembro, 274/7º andar - Centro - Pelotas - RS

Telefone: (53) 3307-0313 - - Twitter: @pelotas13horas

Programa: Pelotas 13 Horas, onde o debate é livre e a opinião independente

Plataforma Portais Eletrônicos

Identifique-se

Painel de Controle

Mala Direta

Clayton Rocha - Trajetória

    Artigos

    O futuro desta realidade...

    Qual o motivo de tanta preocupação com a natureza? Quais razões movem alguns de nós a ter tanta preocupação com o meio ambiente?

    Publicado 24/11

    Qual o motivo de tanta preocupação com a natureza? Quais razões movem alguns de nós a ter tanta preocupação com o meio ambiente? Será que há uma disfarçada intenção de prejudicar ações de terceiros para utilização de determinadas áreas com finalidade de desenvolvimento imobiliário, agrário ou o que quer que seja?

    Economia x ecologia; biodiversidade x monocultura; ecopatas x ecochatos ... sabe-se lá que outros conflitos ainda serão gestados para simplesmente explicar e justificar o esgotamento de nosso capital natural finito e uma drástica mudança do equilíbrio físico-químico-biológico que vem permitindo uma razoável sobrevivência de nossa espécie, e da maioria das outras, nesta película que chamamos biosfera.

    O nosso sistema biológico é um sistema aberto e que está em perfeito equilíbrio com o sistema circundante mais próximo e este com o seguinte e  assim por diante. Não só estão em equilíbrio como  praticamente um é repetição do outro em diferentes proporções.

    Isto significa que se alterarmos o ambiente que nos rodeia, sistema tão aberto quanto o nosso, estaremos provocando o início de um verdadeiro caos que, para o conjunto dos sistemas não é nada demais, pois simplesmente uma nova ordem estará se formando, mas dificilmente esta nova ordem estará de acordo com as conveniências de nossas particularidades bioquímicas. Aleatoriamente, novos traçados evolutivos, bons ou ruins, encaminharão, sem reversão - a seta do tempo é irreversível - para novos sistemas, inimagináveis ou, quem sabe, inviáveis.

    O grande sistema Terra, de qualquer maneira, continuará mutando, buscando novos equilíbrios, beneficiando alguns seres vivos, criando novos, eliminando outros tantos. Por caminhos incertos, transitando pela desordem, reorganizando-se, enfim, indo em frente sem se preocupar se a espécie humana fará parte desta nova ordem ou não.

    Aquecimento global; alterações climáticas nunca antes registradas; desaparecimento de espécies animais e vegetais em proporções nunca antes observadas, provocando uma alteração desproporcional em nossa biodiversidade; um terço da humanidade passando fome (um terço de sete bilhões de pessoas !) .

    Será que precisamos dizer mais para responder as perguntas do primeiro parágrafo ... e os conflitos mencionados no segundo?

    De qualquer forma, ainda há tempo de revertermos o quadro, pois o futuro será o fruto das escolhas que fizermos no presente, que é nossa realidade. Isto é sustentabilidade sócio-ambiental e somente políticas públicas de estado poderão dar alguma segurança de melhores dias a nossa espécie....

    Leia mais sobre: Artigos, Neiff Satte Alam

    Fonte: Neiff Satte Alam - Professor Adjunto Aposentado da Universidade Federal de Pelotas

    Compartilhe

    Delicious Digg Google Bookmarks Mixx MySpace Reddit Sphinn StumbleUpon Technorati RSS

    Deixe um comentário

    ATENÇÃO: O comentário não exige identificação e somente será publicado quando aprovado pelo editor do site.

    Siga esta matéria

    Informe seu nome e e-mail abaixo para o sistema enviar um aviso quando houver atualizações nos comentários desta matéria.

    Topo 980x160

    banner4 160x90

    banner1 160x180

    banner2 160x180

    banner2 160x90

    banner1 160x90

    banner3 160x90