Container

Palácio do Comércio

Endereço: Rua Sete de Setembro, 274/7º andar - Centro - Pelotas - RS

Telefone: (53) 3307-0313 - - Twitter: @pelotas13horas

Programa: Pelotas 13 Horas, onde o debate é livre e a opinião independente

Plataforma Portais Eletrônicos

Identifique-se

Painel de Controle

Mala Direta

Clayton Rocha - Trajetória

    Opiniões

    Fronteira gaúcha corre perigo com liberação da maconha no Uruguai

    O assunto interessa ao governo do Estado e municípios, por causa da segurança. A decisão de legalizar a maconha trará reflexos imediatos na nossa sociedade.

    Publicado 12/11

    Quando palestrou na Comissão de Saúde Pública do Senado do Uruguai, no dia 5 de novembro, o deputado federal Osmar Terra (PMDB-RS) alertou para os problemas decorrentes da liberação da maconha naquele país. Ex-secretário da Saúde nos governos de Germano Rigoto e Yeda Crusius conheceu de perto o surgimento da epidemia do crack no Rio Grande do Sul e o sofrimento de famílias de dependentes químicos:

    - Mostrei nossa preocupação com as cidades fronteiriças Brasil e Uruguai podem se tornar porta de entrada da maconha, especialmente para o Rio Grande do Sul.

    O parlamentar argumentou que as comunidades de Barra do Quaraí, Quaraí, Santana do Livramento, Dom Pedrito, Bagé, Aceguá, Pedras Altas, Hulha Negra, Candiota, Herval, Jaguarão, Santa Vitória do Palmar e Chui estão apreensivas com o iminente liberação da droga no Uruguai:

    - Há um temor justificado com o aumento do consumo – disse Terra -. O assunto interessa ao governo do Estado e municípios, por causa da segurança. A decisão de legalizar a maconha trará reflexos imediatos na nossa sociedade.

    O Brasil vive uma situação como nenhum outro país no mundo: tem mais de 10 mil quilômetros de fronteiras secas com todos os produtores de cocaína. Em 2006 houve a liberação da plantação da folha de coca na  Bolívia:

    - Esse país tem 10 mil hectares para plantação medicinal e cultural da folha. Porém, há 40 mil hectares estão sem nenhum controle. Hoje, 85% do crack fumado por nossos jovens no Brasil vem da Bolívia. 

    Leia mais sobre: Opiniões

    Fonte: Osmar Terra

    Compartilhe

    Delicious Digg Google Bookmarks Mixx MySpace Reddit Sphinn StumbleUpon Technorati RSS

    Deixe um comentário

    ATENÇÃO: O comentário não exige identificação e somente será publicado quando aprovado pelo editor do site.

    Siga esta matéria

    Informe seu nome e e-mail abaixo para o sistema enviar um aviso quando houver atualizações nos comentários desta matéria.

    Topo 980x160

    banner4 160x90

    banner1 160x180

    banner2 160x180

    banner2 160x90

    banner1 160x90

    banner3 160x90