Container

Palácio do Comércio

Endereço: Rua Sete de Setembro, 274/7º andar - Centro - Pelotas - RS

Telefone: (53) 3272-1300 - - Twitter: @pelotas13horas

Programa: Pelotas 13 Horas, onde o debate é livre e a opinião independente

Plataforma Portais Eletrônicos

Identifique-se

Painel de Controle

Mala Direta

Clayton Rocha - Trajetória

    Esportes

    Brasil cria pouco e perde para o Cruzeiro na estreia em casa no Campeonato Gaúcho

    Publicado 05/02

    Na estreia em casa no Campeonato Gaúcho, o Brasil foi derrotado por 1 a 0 pelo Cruzeiro, no final da tarde e início da noite deste domingo (05). O único gol do jogo foi marcado por Lucão, já na segunda etapa.

    Dessa forma, o time do técnico Rogério Zimmermann aparece na 11º colocação, a primeira entre os rebaixados, com um ponto somado. O Rubro-Negro volta a campo pela competição na próxima sexta-feira (10), quando enfrenta o Veranópolis a partir das 21h30 no estádio Antônio David Farina. Com quatro pontos, o Cruzeiro fica na terceira posição. O próximo compromisso do Estrelado é domingo (12), no Vieirão, contra o São Paulo.

    Brasil começa em cima, mas Cruzeiro equilibra

    Zimmermann colocou em campo uma formação quase idêntica à que empatou sem gols com o Juventude na estreia do estadual. A única alteração foi Bruno Lopes, que substituiu Gustavo Papa no comando de ataque. De resto, Leandro Leite e Nem editaram a dupla de volantes, enquanto Lenílson atuou mais pela direita e Jean Silva no lado oposto.

    E foi pelo lado esquerdo que o Xavante deu as primeiras investidas da tarde. O primeiro momento de perigo propriamente se deu com um minuto, quando Lenílson recebeu passe de calcanhar de Bruno Lopes e só não ingressou na área porque teve a camisa puxada por Ben-Hur. Na cobrança, Aloísio exagerou na força e mandou por cima. A oportunidade seguinte também veio na bola parada, quando Bruno Lopes aproveitou o escanteio de Marlon e cabeceou para o meio e a pelota só não entrou porque Sander afastou o perigo dentro da pequena área.

    O Cruzeiro se fez valer das mesmas armas e fez Martini trabalhar aos 8, quando Dão chutou fraco de fora da área. O jogo era aberto, e depois da rápida troca de passes com Nem, Aloísio acionou Lenílson pela esquerda. Na lateral da área, o camisa 8 cruzou para o meio e viu a bola ser rebatida em escanteio. Foi a última ação de Lenílson no jogo, já que, machucado, o jogador deu lugar a Juninho aos 13 minutos.

    Os lances seguintes foram de muitos erros de passes pelo lado vermelho e preto e de breve superioridade do Estrelado. Aos 16, Ben-Hur deu belo lançamento para John Lennon. Dentro da área, o lateral chegou a passar por Martini, mas adiantou muito e permitiu o corte de Éder Sciola. Pouco depois, Willian Kozlowski soltou o pé de fora da área, encobrindo a meta de Martini. O ex-jogador do Xavante se viu diante de outra boa chance aos 30, mas, quase na pequena área, cabeceou por cima. O cenário do jogo era favorável ao Cruzeiro, que era pouco ameaçado e ainda emplacava boas oportunidades de abrir o placar.

    O ímpeto dos visitantes foi caindo com o decorrer do tempo, mas o time de Ben Hur Pereira seguiu sendo pouco ameaçado. O Rubro-Negro teve dificuldades em traduzir a posse de bola em chutes a gol, e teve suas principais ameaças limitadas a lances aéreos. Foi assim que Bruno Lopes tentou marcar aos 41 minutos, mas não conseguiu desviar o cruzamento de Éder, nessa que foi a última chegada do primeiro tempo.

    Estrelado abre o placar de falta

    As equipes voltaram para o segundo tempo com as mesmas formações. O panorama dos primeiros minutos foi o mesmo apresentado em boa parte da etapa inicial, com o Brasil com dificuldades de trabalhar a bola no último terço e oferecendo pouco perigo ao adversário. Quando conseguiu ingressar na área estrelada, Jean Silva teve a conclusão bloqueada pela zaga. Diferente de Willian Kozlowski, que teve relativa liberdade para concluir o cruzamento de Sander, mas mandou fraco e sem o endereço das redes.

    Quando conseguiu encontrar algum espaço, o Xavante não aproveitou. Aos 10, Jean Silva passou fácil pela marcação, mas adiantou muito quando entrou na área e permitiu que a defesa afastasse o perigo. Foi o último lance do jogador, que pouco depois foi substituído por Marcinho. Antes da troca, porém, a defesa vermelha e preta bateu cabeça e quase permitiu que o placar fosse aberto. Éder Sciola e Leandro Leite não se entenderam e acabaram dando uma assistência para Thiago Alagoano, que não aproveitou a liberdade que tinha e finalizou mascado pra fora.

    Muito utilizada ao longo da primeira metade de jogo, a bola parada definiu o primeiro gol da partida. Ao tentar recuperar a bola, Leandro Leite cometeu falta muito próxima à área rubro-negra. Lucão foi o encarregado da cobrança e acertou o ângulo de Eduardo Martini, que até caiu no canto, mas nada pôde fazer: 1 a 0 para o Cruzeiro. Passados 5 minutos, Zimmermann promoveu a última mudança da equipe, com a entrada de Rennan Oliveira na vaga de Juninho.

    O Cruzeiro postou todos os seus jogadores no campo de defesa e deu poucos espaços. A pouca criatividade do Brasil se refletiu no trabalho do goleiro Giovani, que praticamente não foi exigido ao longo do segundo tempo. Mesmo atrás do placar, o Xavante só obrigou o arqueiro a trabalhar aos 41 minutos, quando Marlon soltou o pé na cobrança de falta e o goleiro segurou firme. À medida que o fim do jogo se aproximava, o Rubro-Negro apostou cada vez mais nos lançamentos longos, que praticamente não surtiram efeito. Na última tentativa, Marcinho aproveitou o cruzamento de Marlon e cabeceou pra fora.

    Leia mais sobre: Esportes, G.E. Brasil

    Fonte: Vitor Azocar

    Compartilhe

    Delicious Digg Google Bookmarks Mixx MySpace Reddit Sphinn StumbleUpon Technorati RSS

    Deixe um comentário

    ATENÇÃO: O comentário não exige identificação e somente será publicado quando aprovado pelo editor do site.

    Siga esta matéria

    Informe seu nome e e-mail abaixo para o sistema enviar um aviso quando houver atualizações nos comentários desta matéria.

    Topo 980x160

    banner4 160x90

    banner1 160x180

    banner2 160x180

    banner2 160x90

    banner1 160x90

    banner3 160x90