Container

Palácio do Comércio

Endereço: Rua Sete de Setembro, 274/7º andar - Centro - Pelotas - RS

Telefone: (53) 3307-0313 - - Twitter: @pelotas13horas

Programa: Pelotas 13 Horas, onde o debate é livre e a opinião independente

Plataforma Portais Eletrônicos

Identifique-se

Painel de Controle

Mala Direta

Clayton Rocha - Trajetória

    Artigos

    Ayrton Senna: 20 anos depois

    Um homem determinado a dar à vida o sentido que o melhor da sua consciência lhe indicava, pela sua força de vontade, pelo seu idealismo, pela idéia do que representava no plano coletivo...

    Publicado 28/04

    Um homem determinado a dar à vida o sentido que o melhor da sua consciência lhe indicava, pela sua força de vontade, pelo seu idealismo, pela idéia do que representava no plano coletivo, fez-se por inteiro a alma dos seus contemporâneos, a nossa marca, o nosso símbolo, os nossos sonhos de conquista: fez-se nós!

    Pelo papel que desempenhava, Ayrton Senna sabia que a vitória era o risco de derrota que podia ser vencido pela criatividade e pelo talento, e que, da mesma maneira, enfrentar o risco de morte era, portanto, a aceitação da própria vida. Assim deu asas ao seu idealismo, movido pela convicção de que, embora solitário, ele  era milhões confinados num cockpit, projetando a pátria sobre quatro rodas.

    O mundo reverencia o ídolo por ocasião do 20º aniversário de sua morte. E tal gesto representa a universalização de sua vitória, que foi partilhada com multidões que vibravam com ele, por mais diferentes que pudessem ser os fusos horários, VIVENDO em todos, em um momento só, em um instante mágico, de identificação e de vibração, a confraternização espiritual em seu triunfo. E foi desse modo que ele, em diferentes cenários, com elegância de estilo e sem necessidade de correção, soube superar os limites, na integração do homem e da máquina, tendo o tempo como desafio; o cronômetro como registro da marca; e o espaço como a ambiência para a expressão da genialidade.

    Por estas razões ele tinha consciência de que aquela interação era tão plena e espontânea, que valia, no Brasil ou fora dele, por todos os pódiuns, troféus, poles e títulos que pudesse conquistar. Senna sabia, como muitos de nós, que o futuro vale a pena e que, mesmo diante dos obstáculos e do imponderável, era preciso desenvolver um esforço original, que prosperasse no desejo e na audácia; na coragem que não teme os riscos; na honra que é sempre resplendor do sacrifício; e na certeza absoluta de que toda imagem forte se realiza.

    20 anos depois de sua morte, seu  exemplo vive na consciência nacional graças ao espírito visionário que aguçou sua sensibilidade para os problemas de cunho social de seu país, enquanto sua marca fortalece-se a cada dia nas ações do Instituto Ayrton Senna voltadas para os menores carentes.

    Creio firmemente que, assim como neste seu sonho assistencial, afora muitos outros sonhos elevados, e que foram por tantas vezes sonhados, Ayrton deve ter norteado o seu rumo através daquelas estrelas que riscam o céu em velocidades impressionantes e, em  fração de milésimo de segundo, exibem um generoso traço de luz, desaparecendo depois. Deus saberá se, por persegui-las, vendo nelas uma forma de perfeição, não terá ele próprio ascendido ao firmamento singular dos nossos ídolos mundiais, projetando-se num arremesso vertical, sempre em busca do laço divino, e com a inadiável urgência de um apelo.

    Leia mais sobre: Artigos, Clayton Rocha

    Fonte: Clayton Rocha

    Compartilhe

    Delicious Digg Google Bookmarks Mixx MySpace Reddit Sphinn StumbleUpon Technorati RSS

    Comentários (23)

    23º feito em 09/03/2018 04:35:19

    Comentar mais o que...
    ...Tudo Graça a DEUS primeiramente...
    ...Está ai Documentado na História do Automobilismo...
    ...e a Única coisa que pesso é que DEUS TENHA MISERICÓRDIA DE NÓS BRASILEIROS E RENOVE NOSSO AUTOMOBILISMO...!
    PARA VOLTARMOS E CONTINUARMOS A FAZERMOS PARTE DESSA HISTORIA DESSA EMOÇÃO...DESSA VIDA...PAZ E BEM

    22º feito em 26/05/2014 14:46:11

    Concordo com o Clayton quanto ao piloto Senna, mesmo que pra mim, haja uma outra ordem de importância dos pilotos de F1 do Brasil:

    Emerson Fittipaldi, o desbravador,
    Nelson Piquet - o mecânico e
    Airton Senna - o ídolo arrojado!

    Há uma exceção digna de nota: José Carlos Pace, o Moco, falecido tão prematuramente.
    Quanto ao ser humano, Ayrton, apesar de ter lido algumas biografias sobre ele, não concordo com uma certa deificação dele. Mas respeito as opiniões diferentes, como a do Clayton!
    Texto primoroso, parabéns!
    Abraço, Alexandre Borio

    21º feito em 07/04/2012 19:20:22

    Atuo em comércio e viajo muito para São Paulo, e nunca fiquei sabendo o endereço do museu Ayrton Senna. Conto com a colaboração de vocês. Nélson Andrade

    20º feito em 07/04/2012 16:04:20

    Impecável esta crônica. Parabéns. VTR

    19º feito em 06/04/2012 18:03:03

    tenho vontade de saber quem foi o vereador que deu nome de rua ao Ayrton Senna da Silva. Theo Collares

    18º feito em 06/04/2012 07:06:47

    qualquer um nota a inspiração do clayton nessa homenagem 18 anos depois para o Senna. acho que deve ir pros jornais essa cronica. Milton de Oliveira Macedo

    17º feito em 06/04/2012 01:01:48

    Eu era um guri e ouvi o prof Nuno Cobra no Gonzaga, quando o Clayton trouxe ele em 1994, e também estive na missa pelo Senna na catedral. Hoje estou na faculdade de medicina e sempre lembro daqueles eventos e das palavras emocionadas do professor Nuno. E as fitas gravas disso tudo ainda existem. Maurício Almeida Jr Pelotas

    16º feito em 05/04/2012 01:18:10

    O Claiton narrou as corridas do Fittipaldi e do Piquet, do Senna não, tenho quase certeza. A gente nota que ele é um baita fã do Ayrton. Escreveu bonitaço. Marco Antonio Caldeira

    15º feito em 04/04/2012 02:16:26

    onde fica mesmo a tal rua Airton Senna e quem foi o vereador que teve essa idéia em Pelotas. Eu gostaria de saber. José Luis Pedone

    14º feito em 03/04/2012 19:20:57

    Sem ele, a fórmula um brasileira entrou com bola e tudo pela linha de fundo.Roger Castro e Silva.

    13º feito em 02/04/2012 07:38:22

    Nunca mais vai aparecer outro Ayrton, assim como nunca mais vai aparecer outro Chico Anysio. Bonifácio Bernardi.

    12º feito em 02/04/2012 00:55:06

    Nunca mais, nem Senna, nem fórmula-um de fazer chorar, nem fórmula-um de motivar a acordar bem cedinho para acompanhar o Guerreiro do Brasil. empobrecemos sem a energia dele. Frederico Barum

    11º feito em 01/04/2012 22:45:31

    uma crônica para lavar a alma, escrita com o coração por um de seus grandes admiradores. Nataniel Alvarez.

    10º feito em 01/04/2012 21:43:24

    E Senna sabia que iria morrer naquele dia. Gustavo Beskow.

    feito em 01/04/2012 21:21:53

    Bom lembrar aqui neste Site que Pelotas, graças à Câmara de Vereadores, inaugurou, em 1995, a Rua Ayrton Senna da Silva. E Viviane Senna, pelo rádio, fez o discurso de agradecimento. Mário Alberto Gotuzzo.

    feito em 31/03/2012 17:54:08


    Rubinho nem perto. Massa não passou de uma ilusão. Senna para sempre. Guilhermina.

    feito em 31/03/2012 01:30:30

    Ayrton Senna da Silva, nosso eterno campeão mundial de fórmula-um. Tudo perdeu a graça depois daquela curva em Ímola. Rafael de Almeida Vasconcellos.

    feito em 31/03/2012 00:39:31


    o Brasil jamais esquecerá Ayrton Senna da Silva. Inigualável. Aldrovando Soares Vasconcellos.

    feito em 30/03/2012 12:30:05

    Esse sim era insubstituível. E nos enchia de emoção. Mas o que é bom demais dura pouco, sempre foi assim. Ariovaldo Santos.

    feito em 29/03/2012 18:41:15

    Ayrton único. O sobrinho dele vai repetir o Barrichello e o Massa, podem apostar nisso. Margarida Krolow.

    feito em 29/03/2012 17:48:36

    Inacreditável que esse tempo todo já passou. O jovem de 33 anos, quando morreu, hoje seria um senhor de 52 anos. E aquelas imagens de Ímola permanecem tão vivas na mente das pessoas que até parece que foi ontem. Senna foi um orgulho para todos nós brasileiros. Dorval Santos. Capão do Leão.

    feito em 29/03/2012 09:09:15

    Pelo que parece, a fórmula-um morreu no Brasil, poucos anos depois daquele trágico 1º de maio de 1994.
    Ricardo Monteiro de Castro

    feito em 29/03/2012 01:18:10

    No último dia 21 de março Ayrton Senna, se vivo fosse, teria comemorado 52 anos de idade.

    Deixe um comentário

    ATENÇÃO: O comentário não exige identificação e somente será publicado quando aprovado pelo editor do site.

    Siga esta matéria

    Informe seu nome e e-mail abaixo para o sistema enviar um aviso quando houver atualizações nos comentários desta matéria.

    Topo 980x160

    banner4 160x90

    banner1 160x180

    banner2 160x180

    banner2 160x90

    banner1 160x90

    banner3 160x90